sexta-feira, dezembro 23

A estrela

O S. José do meu presépio, há muitos anos que o perdi.
Há poucos anos, parece ontem, foi a minha Nossa Senhora.
Resta-me o Menino Jesus.
O meu Natal ficou baço e sem lustro.
Até que me concentrei na estrela dourada que ponho em cima do presépio, que com o seu calor me enche a casa, porque a sua ternura é imensa, a sua luz ofuscante e a sua alma permanece em mim.
O segredo está em procurar uma qualquer estrela, e pô-la a brilhar...



2 comentários:

Assumida Mente disse...

E, se estivermos dispostos a isso, não custa muito encontrá-la, pois não? Um Feliz Natal para ti!

Carriço disse...

Não queria deixar passar esta data sem desejar um Natal muito feliz, junto de quem mais gosta(s?)!

Foi um prazer conhecer alguém de espírito tão jovem - não que não o seja de idade - e tão aberto à partilha de vivências! E, dessa forma, ainda consegui acrescentar mais um blog para as minhas voltas habituais! :)

Abraço e... FELIZ NATAL!!