quarta-feira, dezembro 7

A pronúncia do Norte

Voltei a ouvir vozes! Isto começa a tornar-se um hábito. Pena é que não sejam mais tipo “vozes da rádio” e sem pronúncia do Porto. Não que eu tenha nada contra esta, de que até sou fervoroso praticante, mas assim tenho sempre tendência a achar que conheço e/ou a tentar descobrir quem é. Vejamos… Não conheço ninguém com uma acentuada pronúncia açoriana… assim, caso ouvisse as vozes, com tão melódico cantar, até tenderia a levá-las mais a sério. Outra coisa que me anda a consumir é o “balance”! Parece que as ouço melhor do lado direito! Terão elas botão para “calibrar”??!! Fica aqui o desafio: Se têm, onde é?
Outra coisa… Como posso responder às vozes? Tenho desde à tempos um ajudante de campo no meu escritório, que já evita conversas muito demoradas comigo. Noto isto principalmente após eu ter começado a responder às vozes alto e bom som. Para além de que as vozes nunca fizeram conversa, o que indica que ou não ouvem ou, não ligam ao que eu lhes digo. Não é nada a que já não esteja habituado. AS pessoas têm essa tendência estranha. Ou não me ouvem, ou fingem que não ouvem, ou não me dão grande importância! Curioso!
Desta forma, uma vez que desconheço os hábitos das “vozes”, arrisco a acreditar que são clientes diárias da blogosfera, e que me têm como homepage, para depois me atazanarem durante o dia. Assim sendo cá vai:
- Vozes…. Se me estais a ouvir, chegai-vos um pouco para a esquerda! Isso! Mais um bocadinho! Ok…Outra coisa: Não dá para substituir algumas das vozes masculinas, por meninas? Agradecido! Agora…. Parem de chatear…Quanto à questão de sexta-feira, estamos de acordo, não venho trabalhar, e quanto ao vulto que está todas as noites entre a minha sala e o quarto, é pacífico e já prometeu não fumar naquela zona da casa.
Despeço-me amigavelmente,
Vosso
Miguel

4 comentários:

Maria Pedro disse...

Tás a precisar de uma valente noite de copos!
Mas com bom gosto, tudo high class, tipo psiquiatra Martins e coisas do género. Não te esquives a despesas que isto de ouvir vozes só se cura com produtos de qualidade. Vai por mim!

Margarida Atheling disse...

Há por aí fenómeno muito estranho!

amie disse...

o pior das vozes nem é ouvi-las...é começar a responder-lhes, aí terás um problema sério!:D

Freddy disse...

Vim até cá dar um abraço de obrigado pela visita ao meu pagode...

Abraço da Zona Franca