segunda-feira, novembro 6

É possível estar triste por não estar triste?

Não ia lá já há algum tempo.
Senti a mesma serenidade, a mesma calma, o mesmo sentimento intemporal.
Quase me senti em casa.
Faltou o abraço, a recordação de risos e dias inesquecíveis.
Sem remorso, apenas um vazio.
Mesmo assim gostei. Da beleza, da simplicidade sincera, do assumir de um sentimento que não se tem.
Era Outono, ainda e outra vez, ali é sempre Outono.

5 comentários:

chuvamiuda disse...

...............
somos assim mesmo

e se fossemos felizes? o que gostaríamos então de ser?

...............


Boa semana

Miguel disse...

Como sentimentos contraditórios podem conviver pacificamente na nossa alma, não é?

xana disse...

Então deve ser sempre muito bonito, leonor. Como tu!

Um forte abraço.

Margarida Atheling disse...

Pareces muito em Paz contigo mesma. Assim, todos os locais são bons! és tu que os tornas assim! :)

Beijinhos, Leonor!

João Moutinho disse...

Linkei o seu Blog.
"Para variar" tomei conhecimento dele através do "Barão".