terça-feira, dezembro 20

Desabafo

Tenho um filho de doze anos que não gosta de futebol.
Ahhhhhhhh…
É verdade. Não gosta.
Agora o que eu não compreendo é porque é que o meu filho, por gostar mais de livros do que da bola tem que ser o especial, o diferente, aquele que…
Se ele gostasse de andar de skate no Norteshopping só em tanga de leopardo não era diferente, era porreiro, cool, e toda a gente sorria quando se lembrasse dele.
Tenho na garganta um nó que não consigo desatar. É o meu lado materno a falar, a sentir a angústia de um filho, que é sempre o último a ser escolhido para os jogos nas aulas de ginástica. Pois é evidente, óbvio, claro, se ele não gosta de fazer ginástica…
Mas com doze anos nada é assim. Tudo tem uma dimensão trágica e tudo magoa profundamente.
Resta-nos dar beijinhos, e esperar que passe…

2 comentários:

/me disse...

Ui, eu também era assim. Depois converti-me em benfiquista quase fanático, mas jeito para jogar nenhum!
O teu filho não gosta de nenhum desporto? Se ele praticasse um de que gostasse, possivelmente aumentava-lhe a auto-confiança e educava-o motoramente.
Mas nada que chegue aos beijos da mãe, claro está!

Freddy disse...

Tira-lhe a playstation da frente e manda-o andar de bicicleta. Qdo partir alguma coisa, é pq tudo passou! ;)