sexta-feira, junho 8

Tempestade

Convidaram-me a participar na Feira do Livro num sítio especial.
Não sei se posso dizer que adorei, que foi a melhor história que li, que quero repetir, nem sei se consigo transmitir a enorme tempestade que se deu no meu coração.

“Vais contar a do Ruca? Podias contar, é tão fixe, conta a do Ruca, conta a do Ruca…”
A história que eu contava era decerto infantil para a sua idade, mas ele estava atento e mesmo não sendo a do Ruca, seguia a história, engolia-me a voz e contemplava-me com atenção de menino pequeno.
Quis tocar-me, mas não o deixaram.
Explicaram-me que por vezes a tempestade vinha violenta ao seu coração.
Tormenta abstracta, sem aviso nem porquê, impulsiva e esquizofrénica.
Ficou colérico, por segundos, o dia parecia ter deixado de existir e a noite, que entrava sorrateira, levou-lhe o pensamento, deixando-o só.
Quem o visse assim, cabelos de lua com vento norte, naquele corpo franzino e leve, não acharia possível que aquele ser humano transbordasse de si mesmo sem motivo ou aviso prévio.
Depois voltou a bonança, ele abraçou-se e bastou-se assim, a noite turvou e o seu olhar de céu calmo caiu sobre mim…

8 comentários:

A Capela disse...

Ai Leonor, sem comentários.

Com bjs, muitos.

Phil disse...

Até eu me zangaria no lugar dele, pelo menos, por dentro. Não sabemos que tempestades ja chegaram ao seu coração. Se tem muitas nuvens, tem de chover! Se elas chocarem de muitas, tem de trovejar!

Mas, quis tocar-te e... tocou-te. :)

Pedro Gamboa disse...

Que bem escrito...sinceramente.
È por vezes duro contemplar as diversas vicissitudes da mãe natureza.
Porque as coisas são assim é algo que não sei responder...
Custa por vezes...
Como está claro no papel em poucas palavras o que viste e o que sentiste, e o demais fica a cabo de quem lê, como deve ser...
Outra coisa, Miguel claro que é muito importante para mim (reposta ao teu coment) fiquei curioso...

Forte Abraço

kurika disse...

Agora que percebo a "mecânica" da "prima" Leonor, posso dar os Parabéns aos dois? À Leonor e ao Miguel, claro.

Lindo, esse momento...

Um beijinho

kurika disse...

E... Miguel, ficaste em posição privilegiada...na Fnac...!!!

Gostei do momento.

Beijinho

foryou disse...

Lindo Leonor :)

Conta a do Ruca, vá lá, agora conta a do Ruca :)

rascunhos disse...

tocante, esta passagem...

gostei!

bjs

Margarida Atheling disse...

E "tocou-te"!
A ti, e a até a nós...

Bjs!